Contexto 

Ao longo do seu segundo plano estratégico, os programas informação sanitária e pesquisa permitiram alcançar progressos como a adopção de uma política e de estratégias regionais de informação sanitária, o desenvolvimento de uma plataforma de partilha e de gestão de informação sanitária, o estabelecimento em rede de vários centros de documentação e bibliotecas de saúde do espaço CEDEAO assim como de instituições de pesquisa. Por outro lado, a OOAS apoiou a criação de um jornal científico regional, a melhoria da gestão da pesquisa, a formação em pesquisa e o financiamento de projectos de pesquisa. Apesar desses progressos, foram observadas insuficiências:

  • A nível da informação sanitária, a não utilização sistemática da plataforma existente, o atraso na transmissão de informações de vigilância epidemiológica e de rotina, a fraca capacidade de produção e de difusão atempada dos perfis epidemiológicos (boletins e anuários sanitários);
  • A nível da pesquisa, a inexistência de políticas e estratégias em alguns países, a fraca capacidade dos comités de ética e das instituições de pesquisa, a insuficiência de financiamento da pesquisa, a fraca utilização dos resultados da pesquisa e finalmente a fraca coordenação das actividades de pesquisa;
  • A nível da documentação, a ausência de uma política para a gestão documental e a insuficiência de recursos humanos qualificados.

 

Definição do problema

A insuficiência da produção e da gestão da informação sanitária, da pesquisa e da documentação limita o planeamento e tomada de decisão.

 

Objectivo do programa

 Melhorar a produção, a difusão e a utilização das informações sanitárias e a pesquisa em saúde no espaço CEDEAO.

 

Resultado do programa 

 Informações de qualidade sobre a saúde em todo o espaço CEDEAO estão disponíveis, facilmente acessíveis e utilizadas no planeamento e na tomada de decisões.

 

Componentes do programa

  • Informação sanitária
  • Pesquisa para a saúde
  • Documentação

 

Objectivos específicos

  • Reforçar a produção de informações da saúde.
  • Promover a difusão, partilha e utilização das informações sanitárias;
  • Reforçar as capacidades dos Estados em matéria de pesquisa.

 

Principais Intervenções

  • Elaboração de documentos estratégicos para a informação sanitária e a pesquisa
  • Reforço das capacidades dos Sistemas Nacionais de Informação Sanitária, dos Sistemas Nacionais de Pesquisa e dos Serviços de Documentação
  • Desenvolvimento de mecanismos de difusão regular e de utilização dos conhecimentos, das evidências e das informações sanitárias

 

Resultados Intermediários

  • As políticas, legislações e os planos estratégicos (informação sanitária, pesquisa e documentação) elaborados
  • As capacidades dos países e da OOAS reforçadas no domínio da informação sanitária, pesquisa e documentação
  • A plataforma regional de informação sanitária funcional e utilizada

Publicação

Organização de Saúde da África Ocidental
01 BP 153 Bobo-Dioulasso 01 / Burkina Faso
(226) 20 97 01 00 / (226) 20 97 57 75
(226) 20 97 57 72